• Icone Telefone Fert Embryo18 3222-1800
  • 18 98127-6834
  • 18 98135-4780

Sintomas de endometriose: o que pode acontecer se não tratar

Os efeitos da endometriose variam de acordo com o tipo em que ela acontece no organismo da mulher. E com isso você pode estar se perguntando:

Aqui nós listamos alguns dos sintomas mais comuns que ela pode causar no organismo e/ou no corpo da mulher, sendo eles:

Dor pré-menstrual e no período menstrual,
Dor durante as relações sexuais.
Dor difusa ou crônica na região pélvica.
Alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação.
Dificuldade para engravidar.
Infertilidade

Além disso, se a endometriose não for tratada poderá afetar outros órgãos e também ocasionar uma endometriose profunda, onde os sintomas tendem a se tornar ainda mais intensos, causando cólicas menstruais intensas e dores durante a menstruação, sangramento mensal intenso ou irregular e dor intensa durante as relações sexuais.

Outro fator também aparente com a ausência do tratamento é a infertilidade feminina.

O que causa endometriose?

A causa da endometriose ainda é incerta. Existe uma possibilidade de que ela seja originada através da condição pela qual o endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero, passa a crescer em outras regiões do corpo.
Este é um fator muito aparente nos casos de endometriose profunda, onde o tecido endometrial se encontra espalhado por uma área bem maior, além de também estar bem mais espesso que o normal.

Qual exame fazer para saber se tem endometriose?

Atualmente, existem 5 exames que são capazes de detectar se você tem endometriose.

Exame ginecológico

Usado durante a investigação e para diagnosticar a endometriose. Através deste exame, o ginecologista observa a vagina e útero com o espéculo para afastar a presença de possíveis focos nesses órgãos e realiza o toque vaginal para identificar possíveis focos de endometriose na pelve.

Ultrassom pélvico e transvaginal

Um dos principais e primeiros exames a serem realizados na investigação da endometriose. O exame de ultrassom pode ser pélvico ou por via transvaginal. Para sua realização ser bem-sucedida, é essencial que a mulher esvazie completamente a bexiga, pois facilita a visualização dos órgãos.

O exame de ultrassom consegue identificar a endometriose na bexiga, vagina e parede do reto, e também é muito útil na identificação de endometriose ovariana.

Exame de sangue CA 125

Presente no sangue, o “CA 125” é um marcador cuja dosagem pode ser solicitada para avaliar o risco da pessoa desenvolver câncer ou cisto no ovário. Além disso, ele também pode ser usado na detecção da endometriose, pois em situações como esta, os níveis de CA 125 no sangue se encontram elevados.

Ressonância Magnética

Solicita-se a ressonância magnética quando há suspeita de massas ovarianas que precisam ser melhor avaliadas. Com este exame também é possível investigar a endometriose profunda, que afeta o intestino, além de observar ainda: fibroses espalhadas e alterações na pelve, no tecido subcutâneo, na parede abdominal e até mesmo no diafragma.

Videolaparoscopia

Considerado o melhor exame padrão ouro para confirmar o diagnóstico de endometriose. Ao realizar a videolaparoscopia, as pacientes não ficam com nenhuma dúvida se têm endometriose ou não. Entretanto, sua realização não acontece logo no início da investigação pois se trata de um exame mais invasivo. Além disso, a videolaparoscopia pode ser solicitada para acompanhar a doença e verificar se há resposta no tratamento.

Quem tem endometriose pode ovular?

Não só pode ovular, como também algumas pacientes acabam acreditando que, por terem endometriose, não vão engravidar e colocam esta questão de modo a se sentirem livres para terem relações sexuais sem se preocuparem com contracepção.
Contudo, esta é uma afirmativa falsa e muitas pacientes com endometriose conseguem, sim, engravidar naturalmente.

Como a endometriose afeta a fertilidade?

A endometriose afeta a fertilidade devido à formação de aderências ou alteração na forma do posicionamento dos órgãos reprodutivos. Para esta realidade, existe a possibilidade de tratar o problema por meio de cirurgia, removendo a doença da cavidade abdominal, principalmente dos órgãos.

Entretanto, é um procedimento que resolve até 50% dos casos. Para os demais que não são solucionados, é necessário fazer a associação de um tratamento para engravidar.

Agende já sua consulta com o Dr. Wilson Jaccoud, aqui, na Fert-Embryo! Tenha um acompanhamento completo e um diagnóstico seguro para identificar o tratamento mais adequado para você realizar o sonho da maternidade.

Dr. Wilson Jaccoud, médico diretor clínico da Fert-Embryo.
CRM-SP: 41.142
RQE: 13038

  • Share post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRE EM CONTATO

Utilize o formulário abaixo para entrar em contato conosco, responderemos em breve

COPYRIGHT @ 2020 - Fert Embryo - Todos os direitos reservados - Desenvolvimento: Logo Luz Própria Fert Embryo